As intermitencias da morte.pdf

As intermitencias da morte PDF

José Saramago

No dia seguinte ninguém morreu. Assim começa este romance de José Saramago. Colocada a hipotese, o autor desenvolve-a em todas as suas consequências, e o leitor é conduzido com mao de mestre numa ampla divagaçao sobre a vida, a morte, o amor, e o sentido, ou a falta dele, da nossa existência. Filho e neto de camponeses sem terra, José Saramago nasceu na aldeia de Azinhaga, provincia do Ribatejo, no dia 16 de Novembro de 1922, se bem que o registo oficial mencione, como data do nascimento, o dia 18. Seus pais emigraram para Lisboa quando ele nao perfizera ainda dois anus de idade. A maior parte da sua vida decorreu portanto na capital, embura até ao principio da idade madura tivessem sido numerosas, e às vezes prolongadas, as suas estâncias na aldeia natal. Fez estudos secundarios (liceal e técnico) que, por dificuldades economicas, nao pôde prosseguir. No seu primeiro emprego foi serrallheiro mecânico, tendo exercido depois outras profissoes : desenhador, funcionario da saude e da previdência social, tradutor, editor, jornalista. Publicou o seu primeiro livro, um romance (Terra do Pecado), em 1917, tendo estado depois largo tempo sem publicar, até I966.Trabalhou durante doze anos numa editora, onde exerceu fùnçoes de direcçao literaria e de produçao. Colaburou como critico literario na revista Seara Nova. Em 1972 e 1973 fez parte da redacçao do jornal Diaro de Lisboa, onde foi comentador politico, tendo também coordenado, durante cerna de um ano, o suplernento cultural daquele vespertino. Pertenceu à primeira direcçao da Associaçao Portuguesa de Escritores e foi, desde 1985 a 1994, présidente da Assembleia Gera1 da Sociedade Portuguesa de Autores. Entre Abril e Novembro de 1975 foi director-adjunto du jornal Diario de Noticias. A partir de 1976 passou a viver exclusivamente do seu trabalho literario, primeiro como tradutor, depois como autor. Em Fevereiro de 1993 passou a dividir o seu tempo entre a sua residência habitual em Lisboa e a ilha de Lanzarote, no arquipélago de Canarias (Espanha). Faleceu a 18 de Junho de 2010.

13 мар 2020 ... Книга «As Intermitências da Morte» Жозе Сарамаго. «No dia seguinte ninguém morreu». Assim começa este novo romance de José ... 27 Mai 2019 ... As Intermitências da Morte é uma história sobre os caprichos da morte. Certo dia, num determinado país, as pessoas deixam simplesmente de ...

2.68 MB Taille du fichier
9789896530105 ISBN
Libre PRIX
As intermitencias da morte.pdf

Technik

PC et Mac

Lisez l'eBook immédiatement après l'avoir téléchargé via "Lire maintenant" dans votre navigateur ou avec le logiciel de lecture gratuit Adobe Digital Editions.

iOS & Android

Pour tablettes et smartphones: notre application de lecture tolino gratuite

eBook Reader

Téléchargez l'eBook directement sur le lecteur dans la boutique www.hotandlittlethings.fr ou transférez-le avec le logiciel gratuit Sony READER FOR PC / Mac ou Adobe Digital Editions.

Reader

Après la synchronisation automatique, ouvrez le livre électronique sur le lecteur ou transférez-le manuellement sur votre appareil tolino à l'aide du logiciel gratuit Adobe Digital Editions.

Notes actuelles

avatar
Sofya Voigtuh

Frases de As intermitências da morte, Frases Livros ... Todas as mais belas frases do livro As intermitências da morte do arquivo de Frases Famosas .com.br

avatar
Mattio Müllers

“As intermitências da morte”: resenha à Saramago. Na Estante. 04 dez 2016 | Por Jornalismo Júnior. Imagem de destaque: Luis Eduardo ... As Intermitências da Morte é um livro do escritor português José Saramago publicado em 2005. Sua frase inicial "No dia seguinte ninguém morreu" é ponto de ...

avatar
Noels Schulzen

19 Out 2016 ... Quais questões são levantadas em As intermitências da morte, de José Saramago? sa. Ele está, indubitavelmente, entre os mais importantes ...

avatar
Jason Leghmann

12 Jun 2019 ... Publicado em 2005 no Brasil pela Companhia das Letras, As intermitências da morte é um dos livros menos comentados da obra ...

avatar
Jessica Kolhmann

30/07/2017 · This video is unavailable. Watch Queue Queue. Watch Queue Queue Queue